Pular para o conteúdo principal

Igrejas cristãs voltam a ser atacadas no Iraque

22/1/2008 - 14h44








Igrejas e cristãos de Bagdá recebem ameaças freqüentes

IRAQUE (21º) - Um carro-bomba explodiu do lado de fora de uma igreja caldéia no norte do Iraque, no bairro al-Shifaa, ferindo duas pessoas, segundo um bispo de Bagdá, Shlemon Wardo. A explosão é o 10º ataque contra igrejas em duas semanas.

Segundo relatos, um veículo desconhecido foi estacionado fora da igreja. A polícia já havia evacuado a área e esperava por uma equipe de peritos em desarmamento de bombas chegar quando o carro explodiu.

A explosão feriu um policial e uma mulher não identificada, além de danificar janelas e uma parede da igreja.

Na semana passada duas igrejas em Kirkuk, no norte de Bagdá, foram bombardeadas simultaneamente.As explosões aconteceram rapidamente antes das 17h (horário local), fora da Catedral de Kirkuk e da Igreja Ortodoxa Síria St. Ephrem.

Ninguém ficou ferido. "Aconteceu atrás da catedral onde nós damos nossa instrução cristã normalmente, mas foi em uma hora que não havia nenhuma atividade”, contou o responsável pela igreja.

Outros ataques

Estas explosões se seguiram a um bombardeio, dias atrás, aparentemente planejado, contra quatro igrejas e três conventos no dia 6 de janeiro, nas cidades de Bagdá e Mosul, nos quais seis pessoas ficaram feridas.

As explosões interromperam um período de relativa calma na qual a comunidade cristã do Iraque vinha passando, depois de um longo período de violência.

Após os bombardeios, o primeiro-ministro do Iraque saiu em defesa da minoria cristã do país. Nouri Al-Maliki prometeu procurar os autores dos ataques e disse que o governo dele estava profundamente preocupado com a segurança dos cristãos do país, segundo o site árabe de notícias Elaph.com, no dia 8 de janeiro.

Medo e tristeza

“Muitas pessoas foram mortas, muitos foram seqüestrados e nosso povo está triste e amedrontado", disse o bispo Warduni. O clérigo falou da dificuldade de argumentar com terroristas e mostrar que "todas essas ações são contra Deus, porque são casas de oração."

De acordo com estatísticas oficiais, os cristãos iraquianos representavam 3% da população antes da invasão dos EUA, em 2003. Desde então milhares de cristãos fugiram de suas casas para outros países.


Tradução: Tsuli Narimatsu



Fonte: Compass Direct

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Discipulado (Parte I) - Paulo Junior || Escola Obreiro Aprovado (Aula 10)

O Pr Paulo Junior é usado por Deus nesse vídeo com uma linguagem simples e com muita humildade nos ensina a Palavra de Deus. Recomendamos com muito carinho.
Discípulo é um aprendiz de Cristo.




Oswald Jeffray Smith (1890-1986)

"Resolvi publicar essa biografia para conhecermos um pouco de nossa história recente, esse homem foi um dos maiores missionários americanos, viajou por mais de 80 países pregando a palavra de Deus, leia e aprenda com esse grande homem de Deus."
O canadense Oswald Jeffray Smith (1890-1986), filhos de Benjamin (um telegrafo da estrada de ferro) e a Alice Smith, em Odessa, Ontário, em 1889, o mais velho de dez crianças. A conversão de Smith ocorreu ao assistir a uma cruzada evangelística de R.A. Torrey e Charles Alexander, quando tinha dezesseis anos. Smith não teve uma infância saudável e não esperada sobreviver a sua adolescência. Esta saúde pobre afetou diretamente seus planos de missões trans-culturais da igreja Presbiteriana, que foram rejeitadas inicialmente. Preparou-se para o ministério e foi ordenado pastor presbiteriano. Seu desejo era dedicar-se à obra missionária, mas foi advertido de que era muito fraco fisicamente para enfrentar a dura vida missionária. Como o Pr. …

Cristofobia? Existe? Você sabe o que é?

Pouco denunciada, a opressão violenta das minorias cristãs nos países muçulmanos é um problema cada vez mais grave AYAAN HIRSI ALI
Ayaan Hirsi Ali, de 42 anos, nasceu de uma família muçulmana na Somália e emigrou para a Holanda, onde foi parlamentar. Produziu o filme Submissão (2004), sobre a repressão às mulheres no mundo islâmico. É pesquisadora do American Enterprise Institute SANGUE DERRAMADO Cristãos coptas, do Egito, carregam uma imagem de Jesus Cristo manchada de sangue, em ato contra a violência de extremistas islâmicos (Foto: Asmaa Waguih/Reuters)
Ouvimos falar com frequência de muçulmanos como vítimas de abuso no Ocidente e dos manifestantes da Primavera Árabe que lutam contra a tirania. Outra guerra completamente diferente está em curso – uma batalha ignorada, que tem custado milhares de vidas. Cristãos estão sendo mortos no mundo islâmico por causa de sua religião. É um genocídio crescente que deveria provocar um alarme em todo o mundo. O retrato dos muçulmanos como vítimas ou h…