Pular para o conteúdo principal

A Igreja e um time de Futebol


O que podemos aprender com o Barcelona Futebol Clube

Eu sou um grande admirador do futebol. Sempre que posso assisto algum jogo na TV, seja ele do time que torço (Flamengo) ou alguma partida de alto nível futebolístico. No início de dezembro de 2011 tive a oportunidade de assistir um clássico europeu com o jogo Real Madrid e Barcelona, onde o time catalão conseguiu virar o jogo em cima de seu adversário apesar de estar jogando com praticamente toda atorcida contra. Confesso a vocês que achei a partida fantástica. Hoje mesmo tivemos uma disputa que eu esperava muito ver, desde a ascensão de Neymar e Paulo Henrique Ganso como ótimos jogadores. A partida de Santos contra Barcelona terminou com uma vitória esmagadora do time espanhol sobre os brasileiros. Mais uma vez, o Barcelona deu um espetáculo e ensinou ao mundo a sua maneira de jogar futebol, que só foi vista antes dessa uma única vez na copa do mundo de 1974, com os holandeses também conhecida como "laranja mecânica". É a partir da análise destes dois times, o clube espanhol e a seleção holandesa de 1974, que quero fazer uma analogia entre a igreja e um time de futebol.

Para situar bem atodos que não estão acompanhando o futebol mundial, devo dizer que, atualmente,a equipe do Barcelona é a melhor do mundo. Na premiação anual da FIFA eles têm dois de seus jogadores concorrendo ao melhor do mundo (Xavi e o tão bem falado Messi, ganhador deste prêmio nas últimas duas edições); nos últimos três anos este time NUNCA terminou um jogo sem ter tido a maioria do tempo da posse debola em seus pés; eles foram campeões das edições 2009 e 2011 da Supercopa Européia, das três últimas edições da Supercopa da Espanha, das edições de 2008 e 2009 da Copa do Rei, das três últimas temporadas do Campeonato Espanhol, foram campeões mundiais de clubes de 2009 e 2011, e, para finalizar, saíram vitoriosos em 2009 e 2011 do campeonato de futebol mais difícil do planeta, a Liga dos Campeões da Europa. Somado a isto, esta equipe é a base da seleção espanhola, a melhor do mundo atualmente e a campeã da última Copa do Mundo de Seleções da FIFA.

Sei que deveria explicar agora o porquê de ter listado todas estas conquistas deste clube, mas antes quero falar sobre a seleção mais audaciosa de todos os tempos e a sua filosofia. Esta seleção é o time da Holanda na Copa do Mundo de 1974. Vale salientar que o maior ícone desta seleção, Johan Cruijff (leia-se "IorranCróif"), foi o impulsionador do que hoje é o Barcelona. Todos falavam sobre esta seleção e um dia eu mesmo decidi conferir no “Youtube” vídeos deles jogando. Num desses vídeos havia uma entrevista com o técnico deles que diziaalgo neste sentido: "Não somos os melhores jogadores do mundo, mas devemosexplorar nossas capacidades coletivas e fazer um bom time". Quem assistiu aos jogos deles saiu maravilhado com o futebol. Para eles não haviam posições fixas, todos atuavam em conjunto como um organismo vivo, uma só cabeça e um só pensamento (perceberam onde eu quero chegar?). Esta mesma filosofia foi adotadapelo clube Barcelona: a coletividade.

Percebam irmãos, que na igreja não podemos ser diferentes. A melhor palavra que existe para descrever a coletividade na igreja é "comunhão". Numa equipe defutebol onde não há coletividade suas derrotas são iminentes. Ao assistir ao último jogo, percebi o quanto necessitamos de comunhão e o mundo do futebol pode nos dar uma ótima lição quanto às estratégias de vitória para a igreja (corpo de Cristo). Fiquei maravilhado quando vi que os gols da equipe catalã tinham a participação da maioria de seus jogadores e quem entende de futebol sabe que isto é algo muito difícil de se obter. Notei que quando um jogador estava na cara do gol, mas sem muitas condições de marcar, passava a bola para outro jogador melhor posicionado e obtinha sucesso. Jesus Cristo nos céus, eles têm o melhor jogador do mundo e o mesmo não se comporta de forma egoísta, fazendo o mesmo por seus companheiros! Não há estrela no time enquanto estão jogando, o que há são várias pessoas se comportando como um só, sincronizando seus pensamentos e suas estratégias, concordando entre si para obter êxito naquilo para o qual foram chamados.

Conseguem agora observar a relação disto com a igreja? Eu poderia fazer uma analogia agora em que o nosso Senhor Jesus Cristo seria o técnico que passa as instruções e as táticas para os jogadores, que seríamos nós, e são auxiliados por sua voz em campo, o capitão do time, que seria o Pastor de nossa igreja. Lembro as palavras de Paulo: "Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também. Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito. Porque também o corpo não é um só membro, mas muitos. Se o pé disser: Porque não sou mão, não sou do corpo; não será por isso do corpo? E se a orelha disser: Porque não sou olho não sou do corpo; nãoserá por isso do corpo? Se todo o corpo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo fosse ouvido, onde estaria o olfato? Mas agora Deus colocou os membros no corpo, cada um deles como quis. E, se todos fossem um só membro, onde estaria o corpo? Assim, pois, há muitos membros, mas um corpo."(1 Coríntios 12:12-20). 

Sim, meus irmãos, somos um só corpo, todos guiados por nosso Senhor Jesus Cristo, e a nossa cabeça, como também nos lembra Paulo:  Acima de todo o principado, e poder, e potestade, e domínio, e de todo o nome que se nomeia, não só neste século, mas também no vindouro; o sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja, que é o seu corpo, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos." (Efésios 1:21-23).

Digam-me o quanto é maravilhoso perceber que temos o melhor dos "técnicos" atuando ao nosso lado. Devemos ter somente o Senhor Jesus Cristo como a nossa estrela onde ninguém deve se sentir o mais importante dentro da obra de Deus. Devemos aprender com este time de Barcelona o quanto precisamos estar em comunhão e nos comportar como um corpo cuja cabeça é Jesus. Sabemos que podemos nós mesmos destruir a igreja como se fôssemos um câncer quando não respeitamos eobedecemos àqueles que nos foram colocados como autoridade. Podemos receberainda mais galardões que o time da Catalunha se nos comportarmos na igreja como eles se comportam em campo. Podemos treinar mais, exercer e fortalecer a nossa fé através da leitura diária, do jejum e da oração. Podemos, irmãos, realmente recebermos inúmeras vitórias como corpo, e com sabor do que você quiser, se nos sujeitarmos aos nossos líderes em Cristo. Obedecer, irmãos, é a palavra chave.

Há algo mais importante do que as taças, que são as coroas descritas em várias partes do Novo Testamento. Existem vestes mais belas do que as camisas dos clubes que gostamos, são as novas vestes que receberemos ao sermos arrebatados. Existe um mais querido do que o ABC, e este é o amado de nossas almas. Existe uma emoção muito mais grandiosa do que ter o nosso nome relacionado na Seleção Nacional, é ver o nosso nome registrado no livro da vida.
Obrigado, Senhor, por me mostrar e me dar esta lição. Isto nos ensina que realmente o homem foi feito à imagem e semelhança de Deus. Devemos ser na igreja como o Barcelona super-campeão é em campo, ousados, fortes, coletivos e, acima de tudo, sujeitosao nosso técnico maior, o Senhor Jesus Cristo. 

Bonnie Ives

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Discipulado (Parte I) - Paulo Junior || Escola Obreiro Aprovado (Aula 10)

O Pr Paulo Junior é usado por Deus nesse vídeo com uma linguagem simples e com muita humildade nos ensina a Palavra de Deus. Recomendamos com muito carinho.
Discípulo é um aprendiz de Cristo.




Oswald Jeffray Smith (1890-1986)

"Resolvi publicar essa biografia para conhecermos um pouco de nossa história recente, esse homem foi um dos maiores missionários americanos, viajou por mais de 80 países pregando a palavra de Deus, leia e aprenda com esse grande homem de Deus."
O canadense Oswald Jeffray Smith (1890-1986), filhos de Benjamin (um telegrafo da estrada de ferro) e a Alice Smith, em Odessa, Ontário, em 1889, o mais velho de dez crianças. A conversão de Smith ocorreu ao assistir a uma cruzada evangelística de R.A. Torrey e Charles Alexander, quando tinha dezesseis anos. Smith não teve uma infância saudável e não esperada sobreviver a sua adolescência. Esta saúde pobre afetou diretamente seus planos de missões trans-culturais da igreja Presbiteriana, que foram rejeitadas inicialmente. Preparou-se para o ministério e foi ordenado pastor presbiteriano. Seu desejo era dedicar-se à obra missionária, mas foi advertido de que era muito fraco fisicamente para enfrentar a dura vida missionária. Como o Pr. …

Cristofobia? Existe? Você sabe o que é?

Pouco denunciada, a opressão violenta das minorias cristãs nos países muçulmanos é um problema cada vez mais grave AYAAN HIRSI ALI
Ayaan Hirsi Ali, de 42 anos, nasceu de uma família muçulmana na Somália e emigrou para a Holanda, onde foi parlamentar. Produziu o filme Submissão (2004), sobre a repressão às mulheres no mundo islâmico. É pesquisadora do American Enterprise Institute SANGUE DERRAMADO Cristãos coptas, do Egito, carregam uma imagem de Jesus Cristo manchada de sangue, em ato contra a violência de extremistas islâmicos (Foto: Asmaa Waguih/Reuters)
Ouvimos falar com frequência de muçulmanos como vítimas de abuso no Ocidente e dos manifestantes da Primavera Árabe que lutam contra a tirania. Outra guerra completamente diferente está em curso – uma batalha ignorada, que tem custado milhares de vidas. Cristãos estão sendo mortos no mundo islâmico por causa de sua religião. É um genocídio crescente que deveria provocar um alarme em todo o mundo. O retrato dos muçulmanos como vítimas ou h…